2 MORADIAS NA RUA FUNDO DE VILA, PESSEGUEIRO DO VOUGA

PROMOTOR: PARTICULAR

As pré-existências são maioritariamente de construção em pedra e compõem-se por duas fracções distintas, de dois pisos. Ao nível do piso 0, adoçados às construções principais, existem alguns corpos de carácter mais pobre e tardio em alvenaria de tijolo, e outros de pedra em avançado estado de ruína. Depreende-se que o programa habitacional funcionasse ao nível do 1º andar e no piso 0 todas as dependências inerentes ao funcionamento da mesma, à época: cozinha, forno, lagar, arrumos, curral.   A primeira fracção é composta por um corpo em pedra em razoável estado para recuperação, de característica fachada triangular, com um andar soalhado ao nível do primeiro piso, e uma escadaria em pedra, acessível a partir de um pátio comum às duas fracções. Este último funcionava como espaço comum de um quotidiano virado para a agricultura e suas necessidades de organização e ocupação espacial. A segunda fracção embora acessível a partir desse mesmo pátio, tem também outros dois acessos independentes. Um mais a sul a partir da rua para uma zona exterior sobreelevada 1.5m desta e outro directo da rua para o interior da habitação, à cota do piso 0. As construções existentes desta fracção, principalmente as traseiras, encontram-se em avançado estado de ruína, sendo o corpo principal que dá para a rua o que se encontra menos degradado. Este é composto por paredes em pedra à excepção da fachada de rua ao nível do 1º piso, que é feita em blocos de adobe. Estamos portanto, perante uma pré-existência definida por duas fracções independentes e isoladas entre si, com partes comuns e lógica de ocupação (cheio/vazio) similar: casa 1 + pátio e casa 2 + pátio. Pretende manter-se a lógica do prédio pré-existente: uma composição de vários corpos contíguos, funcionalmente ligados entre si, pela existência de partes comuns afectadas ao uso das duas fracções que os compõem. O facto da pré-existência ser composta por duas fracções independentes e autónomas, com lógica de ocupação casa+pátio, dá origem a um edifício fragmentado, no entanto a proposta visa conferir uma estrutura unitária de conjunto, tanto ao nível do desenho, e dos materiais utilizados,  como na definição da estrutura, claro está, dentro das limitações ditadas pela pré-existência. Assim, são mantidas as volumetrias do edificado existente e as ampliações são feitas horizontalmente e contíguamente a estes, ocupando parcialmente os respectivos pátios, e confirmando uma composição harmónica ao conjunto. Não obstante da proposta manter o uso habitacional, houve necessidade de grandes alterações de forma a melhorar substancialmente as condições existentes, quer a nível construtivo, quer de áreas e volumetrias de espaços. Adoptou-se uma atitude de intervenção que mantenha o carácter do edificado, o valorize, atribuíndo-lhe melhorias significativas nas condições funcionais e de conforto, térmico e acústico, com recurso a sistemas eficientes e sustentáveis compatíveis com as infraestruturas e sistemas construtivos pré-existentes, numa atitude preferencial de recuperação e compatibilização dos elementos originais em que é preservada a autenticidade do existente e integrados novos elementos nas respectivas ampliações.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom